O “novo normal” para o varejo e os consumidores.

Mudanças importantes no comportamento de consumo começam a se destacar.

A pesquisa mais recente da a empresa especializada em tecnologia para publicidade e marketing digital, Rakuten Advertising, revelou percepções dos consumidores e estratégias práticas possíveis para os meses mais movimentados do varejo, diante da pandemia de COVID-19.

Foram entrevistadas cerca de 8 mil pessoas em diferentes partes do mundo: América do Norte, América Latina, Europa Ocidental e Ásia Pacífico, com faixa etária a partir dos 18 anos. Dentre eles, quase mil brasileiros participaram do estudo durante os meses de junho e julho de 2020. Para entender quais foram os impactos gerados no comportamento de compra das pessoas diante da pandemia e o que elas esperam nos últimos meses do ano, o estudo abordou como a pandemia impactou nos negócios, bem como a interação com estabelecimentos comerciais e o consumo de produtos em si.

O levantamento “O caminho para retomada: os picos de vendas para 2020 repensados” traz como reflexão os principais pontos: mais de 70% dos entrevistados não planejam diminuir os gastos para o período de alta de compras em 2020, apesar de 40% dos compradores mencionarem uma diminuição nos gastos das famílias, devido à COVID-19. Mais de 60% dos consumidores pretendem gastar mais durante estes dois últimos meses e 75% dos consumidores devem comprar bens para um número que varia entre 1 e 5 pessoas durante a alta temporada de compras, com maior probabilidade de aumentar os gastos com a família imediata.

As prioridades também mudaram: cerca de 50% dos consumidores compram mais de empresas locais e em torno de 66% aumentaram seus gastos online, enquanto 35% dos consumidores pesquisaram ofertas de um modo geral.

Hora da estratégia: administre bem as percepções dos consumidores

Durante o período entre a Black Friday e o Natal, 86% dos brasileiros entrevistados esperam comprar online, e 50% dos consumidores se dizem mais influenciados se houver códigos de desconto ou ofertas de cashback disponíveis.

Para as marcas, a publicidade continua sendo uma boa estratégia, pois cerca 38% dos brasileiros dizem que estão mais abertos à publicidade das marcas em datas promocionais; uma excelente oportunidade para desenvolver uma estratégia online que apoie a volta dos consumidores.

Através do Google Ads, links de sites e textos explicativos no Google, você pode fornecer informações importantes para os consumidores como quais são os locais em que as lojas físicas estão abertas – algo especialmente relevante no Brasil, em que cada estado segue uma orientação diferente em relação à flexibilização da reabertura do comércio.

Fique atento às mudanças de comportamento do seu público-alvo neste ano. Conhecer as percepções dos consumidores e estratégias práticas que podem ser aplicadas pode ser a chave das boas vendas no período mais movimentado do ano comercialmente.

Como anda a sua estratégia? Na dúvida, chame o Mago do AdWords!